Sobre

O MOVE nasceu, há pouco mais de uma década, pela vontade de antigos alunos de artes da Universidade da Madeira (UMa) em dinamizar a cultura na cidade, através de diversas ações culturais, com o intuito de promover a intervenção e reflexão da obra no espaço urbano.

Filipa Jasmins Freitas e Fábio Teles foram os responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, então apresentado como “Movimento de Vontade de Expressão”, que visou desafiar os criativos das diversas áreas de expressão artística a congregar ideias e projetos, fomentando a produção do trabalho artístico independente, tornando-o acessível ao público através do estabelecimento de uma relação direta entre a prática artística e a sua fruição.

Enquanto agentes culturais, consideravam premente e determinante a dinamização cultural urbana através de novas abordagens contemporâneas e diversificadas com enfoque na produção artística regional, valorizando-a e validando-a, como também impulsionar a sua abertura para novos mercados artísticos emergentes, nacionais e internacionais.

2008

O movimento estreia-se com uma aparição pública inserida no âmbito das Comemorações dos 500 Anos da Cidade do Funchal, juntamente com a Edicarte, onde debuta publicamente, na placa central da Avenida Arriaga, por um período de 30 dias, as instalações intituladas “Stop”, da autoria de Filipa Freitas; “Labirinto”, de Sofia Fernandes; e “Espelhos”, de Filipe António.

2010

Com o seu conceito solidificado, o MOVE organiza uma exposição coletiva, patente no Colégio dos Jesuítas – Reitoria da UMa, que reuniu 13 jovens artistas regionais, numa simbiose de trabalhos que diversificaram entre a pintura, a escultura e instalação.

2013

A convite da Edicarte, da Câmara Municipal do Funchal e da Universidade da Madeira, o MOVE inicia uma parceria com o intuito de desenvolver um conceito para a organização de uma mostra pública de arte a ser inserida nas Festas da Cultura do Funchal. O evento contou com a participação de diversos artistas que, numa manhã, desenvolveram a prática artística ao vivo, tendo sido criado um momento único e poucas vezes observado no contexto regional: a produção e fruição da obra em simultâneo.

2015

Em parceria com a NOS Summer Opening 2015, o MOVE promove, no Parque de Santa Catarina, o Concurso de Instalação Criativa que envolveu artistas de diversas áreas interventivas. Tratou-se de um projeto piloto de inovação urbana, que visou capacitar pessoas criativas a gerar soluções, projetos inovadores que transformassem e potenciassem espaços e parques na Cidade do Funchal.

2020

O MOVE deixa de ser um movimento e passa a Associação, adotando a denominação MOVE – Associação Cultural, Criativa e Artística da Madeira.

Uma associação sem fins lucrativos que tem como objecto principal a criação, divulgação de projetos criativos e de eventos destinados à valorização da expressão criativa e do património material e imaterial.

Tem como membros fundadores diversas pessoas ligadas de forma profissional e académica às mais variadas formas de arte na Região Autónoma da Madeira, desde a dança passando pelas artes criativas como a pintura e escultura, até à direção de artistas ligados ao teatro e a intervenções no espaço público, como as decorações Natalícias, Carnaval e Festa da Flor.

2021

A MOVE tem o objetivo claro de desenvolver, ao longo do ano, protocolos com polos criativos e Câmaras Municipais, com o intuito de desenvolver projetos que potenciem o talento criativo e a Cultura das cidades e vilas da nossa região.

Galeria

Funchal, 2008 – Comemoração 500 anos – Instalação “Visões”

VER mais

Parcerias

A MOVE tem o objetivo claro de desenvolver ao longo do ano, protocolos com polos criativos e Câmaras Municipais, com o intuito de desenvolver projetos que potenciem o talento criativo e a Cultura das cidades e vilas da nossa Região.